Série B 2018: 20 clubes buscam o acesso à elite do futebol brasileiro

Fortaleza retorna à competição após oito anos disputando a Série C do Campeonato Brasileiro

A corrida pelo acesso à elite do futebol está de volta! A Segundona 2018 marca o retorno do Fortaleza à competição após oito anos disputando a Série C do Campeonato Brasileiro. Além do Leão, 19 clubes brigam pela classificação para a 1ª divisão.

Fortaleza, CSA, São Bento e Sampaio Corrêa são os quatro clubes que conquistaram o acesso na Série C 2017 e disputam a Série B 2018. Já o quarteto que desceu da Primeirona para a Segundona é formado por Coritiba, Atlético-Go, Avaí e Ponte Preta.

A 2ª divisão do Brasileiro é a única possibilidade de um clube ascender à elite do futebol. Para isso, a equipe precisa terminar entre os quatro primeiros do campeonato, o famoso G4.

A média de pontos do 4º colocado nos últimos anos foi de 63 pontos. Em 2017, o Paraná garantiu o acesso com 64. A campanha do time paranaense foi de 18 vitórias, dez empates e dez derrotas.

Representante cearense: Fortaleza retorna à Segundona após oito anos

Diante do Guarani, o Fortaleza dará início a caminhada rumo à conquista do acesso para a 1ª divisão do futebol nacional

Rogério Ceni é o comandante do Tricolor do Pici (Foto: Mateus Dantas/O POVO)
 

O reencontro entre o time e a torcida no retorno à Série B do Campeonato Brasileiro está marcado para o dia 13 de abril, uma sexta-feira, às 19h15min, no Castelão. Diante do Guarani, o Fortaleza dará início a caminhada rumo à conquista do acesso para a 1ª divisão do futebol nacional.

O Tricolor do Pici passou por uma reformulação no clube após o acesso para a Segundona, em 2017. O presidente, o treinador e o elenco passaram por mudanças. Saiu Antônio Carlos e entrou Rogério Ceni no comando técnico. Para presidir o Leão, Marcelo Paz assumiu o posto após renúncia de Luiz Eduardo Girão.

Para 2018, o Fortaleza dispensou a maioria dos jogadores da temporada passada e construiu um novo time. Ao todo, foram 21 contratações até o momento, entre novembro de 2017 a abril deste ano.

A equipe do Pici chega para disputar a Série B após ser vice-campeão Cearense, perdendo para o Ceará na final do estadual. O primeiro trimestre serviu para Rogério Ceni encaixar sua filosofia de jogo e entrosar o elenco, mas o comandante ainda não achou a formação ideal do Tricolor. O principal atleta do Leão é o centroavante Gustavo, artilheiro do Brasil com 16 gols.

Com calendário reduzido, o Fortaleza só atuou no Campeonato Cearense neste início de temporada. O Tricolor de Ceni fez uma campanha com 12 vitórias, um empate e cinco derrotas.

Vídeo

Artilheiro Gustavo é a aposta do Fortaleza para ir bem na Série B 2018

Foto: Mateus Dantas/O POVO
 

O Fortaleza começa a trajetória na Série B sob alta expectativa de seu ataque. O destaque da equipe montada por Rogério Ceni neste início de temporada é o centroavante Gustavo, carinhosamente chamado de Gustagol pela facilidade de colocar a bola para o fundo das redes. Ele é a esperança de gols para o time retornar à 1ª divisão do Campeonato Brasileiro.

 

O camisa 9 tricolor é o artilheiro do Brasil ao lado de Arthur, do Ceará. Gustavo marcou 16 tentos em 17 jogos, mostrando nos números a qualidade dentro da área. O atleta fez cerca de 45% dos gols do Fortaleza no Campeonato Cearense. O Leão balançou as redes 36 vezes em 18 jogos.

 

No clube do Pici, Gustavo reencontrou o bom futebol, adormecido desde 2016. Naquele ano, o atacante despertou o interesse em gigantes do futebol brasileiro ao marcar 18 gols pelo Criciúma. Ele acabou sendo contratado pelo Corinthians, mas não conseguiu render o esperado e foi emprestado para o Bahia e o Goiás, sem repetir o mesmo sucesso do Tigre, até fechar com o Fortaleza.

Com 24 anos, Gustavo chegou sob desconfiança no Pici, mas ganhou a torcida logo na estreia, quando fez quatro gols. Antes de ele chegar, o torcedor do Tricolor sofreu com as opções de ataque da temporada anterior, em 2017, quando o time encontrava bastante dificuldades para balançar as redes com os homens de referência dentro da área.

Só no primeiro trimestre de 2018, Gustagol superou a marca do artilheiro do clube no ano passado, Lúcio Flávio, que marcou 13 tentos durante toda a temporada.

Com o desempenho dentro de campo, Gustavo se tornou o principal jogador do Fortaleza. A estratégia de jogo pensada por Ceni se molda para servir o camisa 9. Praticamente todas as jogadas ofensivas do Leão deságuam no centroavante.

Tabela e Classificação - Acesse e conheça o Adoro Futebol

Adoro Futebol acompanha os principais campeonatos do mundo. Veja como Ceará e Fortaleza estão no Brasileirão. (Foto: Tatiana Fortes / O POVO)
 
Para acompanhar a tabela e a classificação do Campeonato Brasileiro das Série A, B, C e D, o site Adoro Futebol apresenta diversas facilidades. Além da divisão da classificação em cores de acordo com título, vagas nas competições internacionais e rebaixamento, ao clicar no nome dos times é apresentada toda a tabela da competição para a equipe escolhida.
 
Além do Campeonato Brasileiro, o Adoro Futebol informa a classificação e tabela dos principais campeonatos do Brasil e do Mundo, além de disponibilizar arquivos com dados dos campeonatos anteiores, servindo como fonte segura de pesquisa.
 
Link direto para a Série A: http://adorofutebol.com.br/brasileiro-serie-a-2018/
Link direto para a Série B: http://adorofutebol.com.br/brasileiro-serie-b-2018/

Edição de 2018 da Série B prevê equilíbrio na briga pelo acesso

Coritiba é um dos dois clubes que são exceções na distribuição de cotas da Série B 2018 (Foto: divulgação)
 

Diferente de anos anteriores, quando pelo menos um time do grupo de gigantes do futebol brasileiro havia caído da Série A, a Segundona 2018 não possui nenhum super favorito ao retorno à elite do futebol. Na atual edição, o Coritiba é a equipe, no papel e em investimento, que mais se destaca entre os 20 clubes da competição.

Um fator que contribuirá para o provável nivelamento do campeonato é a divisão de cotas. Em 2018, o Congresso Técnico da Série B definiu que 18 dos 20 clubes vão receber a quantia de cerca de R$ 6 milhões de forma igualitária. Entre eles está o Fortaleza.

As exceções são Goiás e Coritiba, devido a contratos anteriores. O Coxa vai receber por volta de R$ 35 milhões, enquanto o Esmeraldino embolsará cerca de R$ 26 milhões. A equipe paranaense é um dos rebaixados para a Série B 2018, enquanto os goianos ficaram em 14º na Segundona 2017.

Após pesada reformulação, o discurso do Fortaleza para o retorno à 2ª divisão é de brigar pelo acesso. E a cota dividida de forma igualitária entre a maioria deu ainda mais confiança no clube cearense.

"Foi muito bom. Historicamente, clubes que sobem da Série C chegam com cota menor. Mas o Fortaleza vai ter cota igual a times como o Avaí, Ponte Preta, que caíram da Série A. Isso diminui a disparidade entre os clubes", afirmou o presidente do Leão, Marcelo Paz.

A grana e geografia na Série B

(Foto: Tatiana Fortes / O POVO)
 
Novamente o formato da Série B se repete. Desde 2006 são 20 clubes que jogam em turno e returno, totalizando 38 rodadas, em pontos corridos. Os quatro melhores ganham vaga na Série A 2019 e os quatro piores serão rebaixados para a Série C.
 
Nesta temporada, Coritiba e Goiás - que mantém contratos duradouros com a Rede Globo - são os clubes que mais recebem dinheiro de cota da televisão pelos direitos de transmissão em todas as plataformas, respectivamente R$ 35 milhões e R$ 26,2 milhões. Os outros 18 times, incluindo o Fortaleza, único representante do Ceará, recebem R$ 6 milhões pela participação no torneio. No total, a Série B paga R$ 169,7 milhões de cota.
 
Geograficamente a competição possui representantes de toda as regiões do Brasil. A dominante é a região Sul, com sete clubes:  Coritiba, Londrina, Criciúma, Avaí, Figueirense, Juventude e Brasil de Pelotas. Do Sudeste chegam cinco: São Bento, Ponte Preta, Oeste, Guarani e Boa Esporte. Do Nordeste são quatro: Fortaleza, CSA, CRB e Sampaio Corrêa, ficando o Centro-Oeste com três, Atlético-GO, Vila Nova e Goiás, além do Paydandu como único time do Norte.

Campeões na Série B 2018

Três clubes iniciam a trajetória na Série B 2018 embalados pela conquista do Estadual em suas respectivas regiões.

 

Veja abaixo a lista dos campeões:

Campeão alagoano: CSA

Campeão catarinense: Figueirense

Campeão goiano: Goiás