opovo especiais Emoji opovo especiais pokebola opovo especiais Mario opovo especiais minecraft
opovo especiais sonic opovo especiais batman opovo especiais rainha opovo especiais unhas opovo especiais coração opovo especiais conversa opovo especiais unhas opovo especiais coração opovo especiais naturo opovo especiais bola opovo especiais emotion opovo especiais emotion opovo especiais emotion opovo especiais Mario opovo especiais minecraft

Dá o Play

Você certamente não é habituado a pegar um jornal e ler no papel. Ou deve ter visto este caderno fofo primeiro nas redes sociais ou no O POVO Online e quer guardar as referências. Você vai ver que vale a pena

Por Paula Lima

 

Neste Dia das Crianças, falamos de um assunto que a maioria das crianças adora: os youtubers! E, para fazer desse dia uma verdadeira diversão, seis crianças contam pra gente como é ser youtuber por um dia!

O Cauê e o Saulo até já têm um canal próprio e tiraram de letra a tarefa. Com muita seriedade e atitude deram um show de saber sobre games e super heróis. No time deles também tem o Arthur que sabe tudo sobre Minecraft.

A Nina e a Clara fizeram tudo do zero! Pensaram o cenário, o nome de um canal e apostaram em um desafio do YouTube. Foi gargalhada do começo ao fim da gravação. A Flávia Beatriz também foi “marinheira de primeiro vídeo” e gravou uma resenha instigante sobre os livros The 39 Clues.

Ficou com vontade de ser um youtuber? Confira as dicas do Fernando Diego que trabalha com as redes sociais do O POVO. E mais! Quer saber o que pensa uma youtuber com mais de 1 milhão de 200 mil seguidores? É só ler a entrevista da Miss Pinguina, que a Maria Júlia fez.

Preparado? Então é hora de ler quem são nossos youtubers por um dia e apertar o play. E não esquece o mais importante: curte, comenta e compartilha!!

Feliz Dia das Crianças!! Beijo! (ah, me segue aí no insta também! - @PAULAGABLIMA)

6 crianças e o sonho de ser youtuber

Por Émerson Maranhão

 

Se tem uma coisa que criança sabe fazer como ninguém é criar universos paralelos, inventar realidades, fantasiar e com isso dar nova graça ao dia a dia (quase sempre muito chato, se visto só com olhos adultos!). E já imaginou um companheiro melhor para esta tarefa do que o vídeo e suas muitas possibilidades? Simplesmente não existe, não é!?

Neste Dia das Crianças, nós aqui do O POVO resolvemos juntar a fome com a vontade de comer - ainda mais se for cachorro quente, bolo, bombom e salgadinho de festa! Ou convidamos seis crianças para realizarem o sonho de ser youtubers por um dia. Elas puderam usar o vídeo da maneira que lhes viesse à cabeça, com total liberdade para criar, escolher os temas, a maneira como seriam tratados e até onde gravar seus vídeos.

O resultado você já pode conferir no canal do O POVO no YouTube. Vale a pena dar uma olhada. Você verá que muitas vezes estamos mais perto dos nossos sonhos do que imaginamos.

Falei com a Miss Pinguina!!!

Por Maria Júlia Morais

 

JÚLIA - Você gosta de ser reconhecida por fãs?
MISS PINGUINA -
Gosto. É sempre bom saber que alguém gosta da gente. É um reconhecimento. E eu sempre sei que tem alguém gostando de mim. É legal saber que tem gente gostando da gente, né?

JÚLIA - Como você virou youtuber?
MISSPINGUINA -
Eu fui sem querer. Estava só jogando, jogando por diversão. Então, deu vontade de gravar. Aí gostaram do meu jogo e eu continuei.

JÚLIA - Você quer ser mais alguma coisa além de youtuber?
MISS PINGUINA -
Sim, eu quero ser arquiteta.

JÚLIA - A sua vida é muito agitada?
MISS PINGUINA -
Ela não é agitada, mas é corrida. Porque, para gravar, precisa de tempo, precisa criar a história, precisa de muita coisa… Daí, eu nunca tenho muito tempo.

JÚLIA - Você já viajou para outros países e encontrou fãs lá?
MISS PINGUINA -
Já viajei para Portugal e lá já tem bastante fãs, bastante inscritos. Então, quando encontrava com eles, eu ficava muito feliz. Ser reconhecida fora é ainda melhor.

JÚLIA - Como você criou o canal?
MISS PINGUINA -
Eu tava jogando com meus amigos aí eles disseram assim: “a gente vai começar uma série. Você quer participar?”. Eu falei que tinha vergonha, mas eles pediram para eu participar. Comecei morrendo de vergonha, mas comecei.

JÚLIA - Quais são os jogos que você mais gosta?
MISS PINGUINA
- Eu jogo Minecraft, GTA, The Sims e agora eu tenho começado a jogar Roblocks.

JÚLIA - Por que você colocou o nome do canal de Miss Pinguina?
MISS PINGUINA -
Eu coloquei esse nome, porque eu gosto de pinguim. Aí eu pensei que um pinguim-fêmea poderia ser “pinguina”. Só que não tinha só Pinguina (quando foi criar o canal), aí eu coloquei o “miss”, que é “senhorita” em inglês. Ficou Miss Pinguina.

Papo de fã. Miss Pinguina (e) ficou conhecida depois de publicar vídeos sobre jogos na Internet. Maria Júlia, 9 anos, (d) é uma das inscritas no canal (Foto: IANA SOARES)

 

PRIMEIRA ENTREVISTA
Maria Júlia Morais, 9 anos, foi convidada para entrevistar a Miss Pinguina. E não conseguiu escondeu a alegria. Depois veio o nervosismo, né? Mas isso não foi problema. No fim da conversa, Júlia ainda levou um presentinho para a entrevistada. “Foi uma experiência muito legal, ver uma pessoa que eu sempre sonhei! Nunca tinha visto uma youtuber antes”, se empolgou.

TU NÃO CONHECE?!

O nome dela é Jéssica, mas na Internet todo mundo chama mesmo é de Miss Pinguina (@misspinguina). Ela ficou famosa depois de publicar vídeos no YouTube falando de jogos como Minecraft, GTA, The Sims... Hoje, ela tem mais de 1,2 milhão de inscritos no canal e ainda é parceira do O POVO Online.

Dá o like!

Bateu a curiosidade, veja os vídeos da Miss Pinguina: youtube.com/misspinguina/minecraft

Vídeo

Papo com Miss Pinguina

10 dicas para você que quer ser um youtuber

Oi, sou o Fernandinho Diego. Trabalho na Redação e cuido do Facebook do O POVO. Para deixar o seu vídeo bem bacana, preparei algumas dicas.

Por Fernando Diego

 

Se tiver vontade, você mesmo pode começar a produzir seus vídeos! É fácil. Dá uma olhadinha. Se tiver dúvida, é só me procurar. @diegosioli

 

1 - Crie um Roteiro
Esse é o primeiro passo para fazer um conteúdo massa. Depois de saber qual é a história, é hora de pensar no roteiro, tipo passo a passo, sabe? O legal é saber exatamente o que vai ter no começo, no meio e no fim do vídeo.
 
2 - Seja legal

Procure falar sobre o que você mais curte. O que você gosta de assistir com os amigos? Pronto! Isso já é um bom começo para conseguir conquistar seu próprio público. Você deve criar um material que agrade ao seu público. Afinal, você conhece alguém que goste de gente chata? Não, né? Então lembre que sua postura no vídeo tem que ser sempre agradável. E aí, tem gente que é mais engraçada, que faz humor negro, que é politicamente incorreta, que é tímida... Mas quem faz sucesso no YouTube são sempre pessoas legais de ver e ouvir.
 
3 - Imagem nítida e ótimo som
Tenha cuidado com a qualidade do seu vídeo. Tipo, se o som vai estar bom. Se a luz está ok. O seu áudio precisa ser ótimo, ele é a coisa mais importante para prender a atenção dos seus seguidores. Sempre use um microfone, mesmo que seja o do seu celular. Se você não tiver um, fale pertinho da câmera.
 
4 - Tempo de Vídeo
A galera não tem muita paciência pra vídeos enormes. Então, para dar dicas, seu vídeo precisa ser rápidinho, por volta de 2 minutos. Se você quer conversar com seus seguidores, o papo pode durar até uns 7 minutos.
 
5 – SEO (é a estratégia para ter mais audiência)
Essa é a técnica que vai fazer mais pessoas clicarem no seu vídeo. É pura tecnologia e simples de fazer. Para chamar atenção, na hora de postar o vídeo no YouTube, faça um título e uma descrição simples, porém bem completinha. A gente já tem tanta rede social pra ver, fica difícil se lembrar de vídeos com nome complicado, né?.
 
6 - Canal doce canal
Organização, sempre! Seu Canal é a sua casa no Youtube. Escolha uma selfie bem linda pro seu perfil. Junte os vídeos por temas (em playlists) e deixe os mais importantes em destaque.
 
7 - Parceiros

É superimportante falar com a galera que já tem canal bombando , para pedir uma ajudinhe. Quem sabe não rola uma troca de divulgação? Pode ser nas redes sociais ou no próprio YouTube. Um dia você coloca o vídeo dele em destaque no seu canal; no outro, ele coloca o seu e assim vai.
 
8 - Bombe nas redes sociais!
Use suas redes sociais para divulgar o canal. Seus best friends serão os primeiros a assistir e compartilhar pelo Facebook, Twitter e Instagram.E seus seguidores ficarão informados mais rapidamente que tem vídeo novo no ar. É importante, além de manter o canal do YouTube atualizado, ter redes sociais com posts em dia!
 
9 - Seja você mesmo
Talvez a dica mais importante. Sempre mantenha a sua personalidade. Acredite em você; no que gosta e sente. Não adianta fazer cópia da galera que já está aí. As pessoas adoram vídeos verdadeiros e com personalidade. Se o pessoal curtir, vai te seguir e te acompanhar sempre.
 
10 - O fim é só o começo!
Você não pode esquecer nunca de pedir pros amigos curtirem o vídeo e se inscreverem no seu canal. No próximo vídeo que você soltar na rede, quem segue já fica sabendo. Assim, mais curtidas pra você!

Desafio. "Não falar tipo tudo"

Por Ana Mary C. Cavalcante

 

Na hora em que a produção disse “gravando!”, foi assim: Clara não ficou com vergonha, só com muita vontade de rir. Ana Clara Carvalho de Lima Botelho, 11 anos, convidou a amiga Nina, que “vive falando que quer falar no YouTube”, para um desafio cara a cara com as câmeras: foram à padaria, compraram “oito ingredientes bons, no nosso apetite, e oito ingredientes ruins”, misturaram e... a gororoba, você vê no vídeo.

Clara acompanha Boca Rosa, Evelyn Regly, Vício Feminino, Camila Coelho, Nina Secrets e quem mais fale sobre maquiagem, babados da vida adolescente e acreditar nos seus sonhos. “Tem horário pra assistir, só pode nos finais de semana. Tanto eu aprendo como eu me divirto”, diz.

 

Clara acompanha vídeos sobre adolescência e maquiagem. FOTOS: CAMILA DE ALMEIDA

 


Para quem quer ser youtuber, ela dá as dicas: não precisa ficar nervosa (mas pode ter vontade de rir), tem que fingir que tá conversando com alguém (a câmera é como se fosse os olhos de outra pessoa e “quando você tá conversando com as pessoas você olha nos olhos dela”) e “não falar tipo tudo” (tem que saber quais são as “críticas que são construtivas e as que são destrutivas”). “Você não deve dizer o que uma pessoa deve fazer ou não fazer, só os pais”, conclui.

Diversão. "Produção, o Ketchup!"

Por Ana Mary C. Cavalcante

 

Nina é uma das melhores amigas de Clara e vice-versa. “Eu adoro conversar com a Clara, até a gente tem um álbum de youtuber, que a gente troca figurinhas”, fala. Maria Regina Montezuma Fairbanks, a Nina, 11 anos, curte as youtubers que falam, principalmente, de maquiagem. “A que eu mais gosto é a Taciele Alcolea. Ela mostra a casa dela, que é bem detalhada, bem moderna. E as maquiagens são fáceis de fazer... a parte mais difícil é o delineador”, opina.

Nina curte as youtubers que falam, principalmente, de maquiagem (FOTOS CAMILA DE ALMEIDA)

 


Ela e a Clara tiveram toda a disposição do mundo para gravar o vídeo de três minutos que O POVO pediu. Depois do colégio, conta Nina, “a gente foi pra casa da Clara, aí, se maquiou, ajeitou o cabelo, trocou de roupa, ajeitou a sala... Tem que ter, tipo, uma câmara boa, uma produção”.

A produção é muito importante, considera Nina: “É uma pessoa que fica atrás da câmara e fica ajudando a gente. Como foi a tia Paulinha (mãe da Clara). A gente dizia: produção, pode me dar água? Produção, o ketchup!”. Tem mais coisa: para Nina, uma youtuber “também tem que ter consciência pra não magoar as pessoas que estão vendo você”.

 

 

 

Empenho. De olho nos inscritos

Por Rômulo Costa

 

Cauê Cidrão tem 10 anos e tinha muita vontade de publicar uns vídeos no YouTube. Ele até tentou começar um canal de jogos. Fez um vídeo, dois... vinte! E depois parou. “Desisti porque não tava tendo muita visibilidade. Eu cheguei a fazer um número bom de inscritos, uns 500, mas depois diminuiu”, ele lembra.

 

Cauê sabe tudo sobre histórias em quadrinhos, filmes de superherói e aventura!
 

 

 

Dessa vez, a vontade de ser youtuber voltou, mas pra falar de outro assunto. Pode até rolar uns videozinhos sobre jogos, mas esse não vai ser o tema principal. Agora, a ideia é bater um papo sobre curiosidades. Cauê sabe tudo sobre histórias em quadrinhos, filmes de superherói e aventura! Foi por isso que ele pegou o celular do pai, correu pro quarto e gravou a primeira conversa sobre seu personagem favorito: Deadpool. Antes de começar a gravação, Cauê foi atrás de saber mais sobre o personagem. Viajou no Wikipédia, conheceu um monte de sites legais e acabou descobrindo coisa que nem sabia.

Tipo que o Deadpool foi criado em 1991. “Eu achava que ele era muito mais antigo. Pensei que ele tivesse, sei lá, 50 anos...”, arriscou. E para se inspirar, Cauê colocou na cabeça os youtubers que acompanha. Gente como Felipe Castanhari, Julio Cocielo e Whindersson Nunes. Quem sabe um dia Cauê consiga chegar perto dos milhões de seguidores deles... “Meu sonho era ter uns 7 milhões de assinantes”, projeta.

 

 

 

 

 

Compromisso. Provas e roteiro

Por Ana Mary C. Cavalcante

 

Vida de youtuber não é nada fácil, experimenta Saulo Pimenta de Freitas, dez anos: “É difícil porque também tem que estudar o quinto ano. Tá acabando as aulas cinco e trinta da tarde. Então, tem que tomar banho e escrever o roteiro. E ainda está no meio das provas”.

 

Então, para ser um youtuber,"a rotina é acordar cedo" para preparar um roteiro antes de ir ao colégio, ensina Saulo (FÁBIO LIMA)
 

 

 

Então, para ser um youtuber, retrata Saulo, “a rotina é acordar cedo” para preparar um roteiro antes de ir ao colégio. Esta e outras dicas fazem parte do vídeo que ele elaborou para este especial do Dia das Crianças. Um roteiro ajuda a colocar as mil ideias no papel e decidir o que vai dizer no vídeo, explica Saulo.

Em seu dia de youtuber, ele aproveitou para dar dicas também sobre Club Penguin Jogo, Super Mário World, Dark Frame... “O youtuber tem que ser engraçado, falar sobre os jogos. E não falar palavrão”, destaca. Também tem que ver se a luz está boa para a gravação e ensaiar. Mas não precisa se preocupar em decorar tudo que escreveu no roteiro. “Noutras partes, a gente improvisa. É mais natural”, indica. Outra coisa importante, inclui Saulo, é “focar nos horários certos, gravar nesses horários. Ser um youtuber de compromisso”.

 

 

 

Coragem. Pra perder a timidez

Por Rômulo Costa

 

Luis Artur Alexandre, 10 anos, ficou um pouco nervoso quando começou a gravação. Só tinha sentido aquilo na hora de apresentar os trabalhos na escola. “É uma sensação parecida, mas não é parecidíssima”, compara. “No colégio tem um monte de gente olhando para você. No vídeo, não. É só você e a câmera”. Foi assim que ele respirou fundo e enfrentou a timidez.

 

Artur explica como joga o Minecraft e o que tem de mais legal nessa aventura. (FOTO: TATIANA FORTES)
 

 

 

Falar sozinho, na tranquilidade do quarto, sempre é mais fácil. Quem der o play no vídeo do Artur vai saber mais sobre o jogo Minecraft. Ele explica como joga, quais os objetivos e o que tem de mais legal nessa aventura. Caminho que ele mesmo fez até conhecer o jogo, vendo vídeos de canais como Rezendeevil e An3mic. “O mais legal é exercitar a criatividade. Nesse jogo a gente pode fazer o que quiser!”, compartilha. No final das contas, Artur curtiu se arriscar como youtuber.

E já começou a pensar nos próximos vídeos. Vai que rola falar sobre esportes, jogos de RPG e de personagens do Pokémon e do Naruto... E se ansiedade bater de novo, ele já sabe como fugir: tem que treinar. Treinar muito.

 

 

 

Compartilhar. Falar do que gosta

Por Rômulo Costa

 

Todo mundo diz que leitura é uma diversão solitária.Tá, pode até ser, mas também pode render boas conversas com as amigas. Tem sido assim com Flávia Beatriz Gomes, 10 anos, e as meninas da escola depois que elas conheceram, juntas, os livros da coleção As 39 pistas. A série conta as aventuras de dois irmãos pelo mundo em busca de um tesouro. Uma história cheia de arrepios e descobertas!

Flávia gosta de falar sobre livros com outras pessoas (FOTO: FÁBIO LIMA)


Depois de ler, cada uma delas conversa sobre os medos, os sustos e as alegrias da leitura. A conversa é tão boa que Flávia resolveu falar sobre livros com outras pessoas. E que tal fazer um vídeo? “Eu já tinha pensado em ser youtuber antes, mas eu não sei... Fiquei com vergonha. Eu sou tímida”, conversa. Mas contar o que leu é tão bom que até a timidez foi embora. Na hora de gravar, a história foi empolgando, os mistérios foram aparecendo e... ufa! Deu tudo certo. “Foi muito bom. Eu até faria vídeos falando de outras coisas”, se anima.

O bom de ler também é dividir, espalhar emoções e despertar curiosidade. "Você aprende muita coisa e conhece um monte de lugares do mundo", viaja.

 

 

 

 

 

Sonho de ser youtuber

Dia das Crianças

As crianças e o universo dos youtubers