Logo Portal O POVO Online

O jogo da pega de boi

Demitri Túlio Demitri Túlio demitritulio@opovo.com.br

Quando é tempo de vaquejada em Morada Nova, no mês de junho, a família de seu Raimundo do Mundico, 56, se muda de tralhas e cavalos para as biqueiras do Parque João de Deus Girão Filho. Da Fazenda Boiada à arena dos jogos das pegas de boi, na sede do município cearense, são pelo menos 15 quilômetros.Durante três dias, a rotina na fazenda se amiúda e o mundo dos Rodrigues Bezerra passa a girar diferente em torno das patas dos bois. Agora, não para a lida da ordenha, do campeio, do confinamento em currais de gado e comércio.

Semelhante a tempos bem longe, os aldeões se reúnem num canto para assistir aos clãs mais abastados, ostentantes de cavalos potentes e marcas de ferrar como assinatura, disputarem qual família tem a melhor cepa de vaqueiros contemporâneos. Filhos ou empregados da fazenda. Os Girão, os Cunha, os Castro, os Rodrigues...

No casarão de calçada e pé direito altos, pintado de um branco caduco, reboco carcomido, janelas medonhas e muita mosca por causa do leite abundante no curral quase na cozinha, o Divino Espírito Santo (padroeiro de Morada Nova) não é atração da parede da sala de receber. Nem o televisor nem o micro. Mais de uma centena de troféus de vaquejadas, disputadas entre o Ceará e Rio Grande do Norte, deram ao cômodo outro sentido de ser.

Raimundo do Mundico, que de batismo católico é Raimundo Edson Rodrigues Bezerra, herdou do avô (João Bezerra) a marca avoenga e o gosto pelo gado. Não vingou vaqueiro como Chico Caboclo (já finado). Um boiadeiro rei, serviçal do laço firme, lenda das memórias.
Mas viu no jogo das pegas de reses um prazer que não sabe dizer. Desde os 13 anos de menino não perde uma peleja nos campos de treino da fazenda ou no circuito da festa do Vaqueiro. Dia esperado, mais que Copa do Mundo.

Foi por isso que, à exceção da esposa Maria José Silva, enveredou também os filhos e netos que vão rebentando. Em casa, contando com ele, são oito nas disputas ou sendo encaminhados. Mauro Sérgio, 35, Márcia Sheila, 32, Júnior Bezerra, 28 e Evilânio Bezerra, 32 (genro)... E os miúdos Luis Gustavo, 5, Edson Orlando, 8, e João Emanuel, 6.

Márcia Sheila, esposa de Evilânio Bezerra, casou-se depois de um encontro em uma vaquejada dessas. Tiveram Edson Orlando e João Emanuel. A moça bonita, e de aperto de mão seguro, é hábil na montaria de perseguição de rês, também professora de biologia e acadêmica de pedagogia no Vale do Jaguaribe.

Iniciação
Luis Gustavo, 5, é cria de Mauro Sérgio. Edson Orlando, 8, e João Emanuel, 6, nasceram de Márcia e Evilânio em meio ao imaginário das vaquejadas. Universo lúdico e rude para meninos, homens, moças e bois. Vestem-se, em dias de festa do vaqueiro e para eternizar uma fotografia, de “boiadeiro moderno”. Nada de encourar.

Família de vaqueiros. Foto: Iana Soares/ O POVO